TRINDADE A COMUNIDADE DO AMOR.

“A graça do Senhor Jesus Cristo, o amor de Deus e a comunhão do Espirito Santo estejam com todos vós”. (2 Cor 13, 13)
Celebrar a Santíssima Trindade é celebrar a missão da Igreja que sempre nos chamada a vivenciarmos o mistério do amor do Pai que se revela na ação do filho, nosso senhor Jesus Cristo, como nos apresenta o santo evangelho deste domingo.
No alto da cruz e de seu coração transpassado nasce à fonte da misericórdia e do amor que se derrama sobre todos nós, e sob o impulso do Espirito Santo somos enviados, como nos apresenta a primeira leitura; “Peço-te, caminha conosco; embora este seja um povo de cabeça dura, perdoa nossas culpas e nossos pecados e acolhe-nos como propriedade tua” (Ex. 34, 9).
Ou seja, antes mesmo de homem querer buscar a Deus, é ele que por livre decisão nos elege e desce para permanecer conosco, sendo assim, não celebramos uma trialidade divina, mas sim, três pessoas em um só Deus, que é rico em misericórdia, clemente e paciente conosco, pois ele nos conhece e nos espera para vivenciarmos esta unidade do amor.
Deus sempre gosta de nos surpreender com o seu mistério de amor inesgotável, e, por mais que queiramos conhecer a Santíssima Trindade, como nos diz Santo Agostinho, a trindade é uma fonte inesgotável, quanto mais a conhecemos, mais haverá uma nova oportunidade de se aprofundar neste mistério de amor.
Hoje, podemos correr o grande risco de fazermos como Felipe que pede ao Senhor, nos mostre o Pai e isto nos basta, e o Senhor nos responder, há tanto tempo estou convosco e ainda não me conheces Felipe? (Jo. 14,9), ou seja, conhecer o Pai é conhecer o mistério do amor e vivenciar a intimidade com ele mediante a graça já revelada no Filho sob a ação do Espirito, no qual, isto podemos chamar de fé, pois só poderemos entender quem é Deus se vivermos esta intimidade com ele.
A Trindade é um mistério de unidade, o Divino que se faz humano por amor, não para nos condenar, mas para nos salvar, e hoje no seio da Trindade se encontra a nossa humanidade redimida no amor pascal, Deus que se dá conhecer por amor.
Pe. Edson Sene e Juliana Doratti.