Semana Santa em tempo de Pandemia

Nossa Semana Santa neste ano de 2020 nos oferece uma característica única.

Para uma parcela bem significativa da sociedade, a Semana Santa era um feriadão ou não mais que uma vivência de valores culturais.

Para quem busca uma vivência de fé, a experiência que nos desafia, neste ano, passa por um vírus ainda não conhecido suficientemente.

Aos poucos, vai se configurando uma transformação da Sociedade como um todo. A meu ver, vamos sentindo uma sacudida, balançando nossos valores, exigindo posturas novas para o que é permanente.

Sobre a Semana Santa, iremos verificar uma forma nova utilizando os instrumentos da informática para defender a saúde de todas as pessoas envolvidas.

Se nos colocarmos fieis à defesa da vida, estaremos vivenciando situações de sofrimento mais próximas ao que aconteceu com Jesus em sua paixão, com os Apóstolos e com seus discípulos.

Em Jerusalém, Jesus foi preso.

Hoje, se colaboramos com a defesa da vida, ficamos presos em nossas residências.

Os Apóstolos e os Discípulos ficaram com medo de ser levados e executados como aconteceu com o Mestre.

Hoje, quantas pessoas não possuem residências porque moram na rua. Outras pessoas têm casas, mas, com dificuldades para se alimentarem.

Jesus entregou na cruz a sua vida para a salvação de todos nós.

Hoje, muitos profissionais entregam suas vidas para salvarem os contaminados pelo vírus: médicos, enfermeiros, voluntários da saúde; trabalhadores nos vários serviços essenciais.

Se me permitem, sugiro que tenhamos uma reflexão madura com maior profundidade em nossa fé, participando de um espírito solidário, somando com tantos que buscam a defesa da vida.

Assim, nossa Semana Santa, mesmo sem as reuniões de nossa bonita liturgia, será vivida junto a Jesus com nossos irmãos na fé.

A todos, desejo UMA FELIZ PÁSCOA com Jesus Ressuscitado.

Dom José Moreira de Melo

Bispo Emérito da Diocese de Itapeva, SP.